quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Retrospectiva 2009

2009, vai tarde! É, não foi ruimmm, mas também não foi dos melhores... Tivemos a crise mundial, a gripe suína, centenas de milhares de esquisistices climáticas e tragédias naturais, tivemos o adeus ao Clodovil, Michael Jakcson, Lombardi e a minha Bisavó! Tivemos Obama, Lula, um monte de escândalos na política (o que é comum), Brasil sede das Olímpiadas e várias outras coisas, boas e ruins...
Pra mim, particularmente, foi o ano que mais trabalhei na vida! Foi cansativo e estressante! Começou com a formatura em jornalismo, passou pela crise financeira e ver todos os colegas de trabalho indo embora e terminou melhor do que o previsto! Terminou! Isso é o que importa! Passamos por todas as dificuldades e renovamos agora nossas esperanças!
Não realizei nem metade do que eu queria. Não deu pra seguir os planos, viajar e etc. Engordei e passei os primeiros nove meses do ano sozinha! Fui ranzinza e mau humorada boa parte do tempo. Peguei no pé dos meus amigos mais do que eles mereciam e por inúmeras vezes meti os pés pelas mãos. Mas posso dizer que mesmo quando deu tudo errado, acabou tendo uma ou outra coisa boa! E bota bom nisso.
Em 2009 eu fui pra praia duas vezes, me formei em jornalismo, conheci pessoas novas e ganhei novos melhores amigos, fui acampar, fui mais vezes pra Curitiba, muitas sem nenhum tostão no bolso, fui pra oktober, vi e li quase todos os shows, filmes e livros que eu queria, estive com meus amigos muitas vezes, mostrei que eu sirvo pra alguma coisa no meu trabalho e agora no final recuperei velhas amizades, recuperei o azul da conta bancária, recuperei as medidas, recuperei um pouco da sensibilidade e dei uma chance para o amor ou para os rolos da vida!
Então, foi um ano de superação! Acho, sinceramente, que o pior já passou! Virãos dias ruins, é claro, mas sinto que serão mais amenos! E que o que vier será melhor, com mais paz, mais maturidade e bem mais sim do que não!
Vamo aí! Vem ni mim 2010!

domingo, 27 de dezembro de 2009

Por novos dias, novas expectativas!

"...Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita e é bonita...

Viver! E não ter a vergonha de ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser um eterno aprendiz...

Eu sei que a vida devia ser bem melhor... E SERÁ!!!
Mas isso não impede que eu repita
É bonita, é bonita e é bonita...

E a vida o que é? Diga lá, meu irmão
Ela é a batida de um coração
Ela é uma doce ilusão...

E a vida, ela é maravilha ou é sofrimento?
Ela é alegria ou lamento?
O que é? O que é? Meu irmão...

Há quem fale que a vida da gente
É um nada no mundo, é uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo...

Há quem fale que é um divino mistério profundo
É o sopro do criador numa atitude repleta de amor...

Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser...

Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só SAÚDE E SORTE..."

[Gonzaguinha - O que é, o que é]


Que 2010 seja melhor! Que sejamos melhores!
Mais amor, mais vida, mais alegria, mais paz, mais fé, mais saúde e sorte, sempre!

Feliz Ano Novo!
Que estajamos juntos, nos próximos 365 dias, de novo, pro que der e vier!

Pela aceitação do amor

Pela renovação dos sonhos e das esperanças

Imagine ( Tradução)

Composição: John Lennon

Imagine não haver o paraíso
É fácil se você tentar
Nem inferno abaixo de nós
Acima de nós, só o céu

Imagine todas as pessoas
Vivendo para o hoje

Imagine que não há nenhum país
Não é difícil imaginar
Nenhum motivo para matar ou morrer
E nem religião, também

Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo viverá como um só

Imagine que não ha posses
Eu me pergunto se você pode
Sem a necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade dos homens

Imagine todas as pessoas
Partilhando todo o mundo

Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo será como um só


Por um ano de paz e fé!

Emoções

Composição: Erasmo Carlos / Roberto Carlos

Quando eu estou aqui
Eu vivo esse momento lindo
Olhando pra você
E as mesmas emoções
Sentindo...

São tantas já vividas
São momentos
Que eu não me esqueci
Detalhes de uma vida
Histórias que eu contei aqui...

Amigos eu ganhei
Saudades eu senti partindo
E às vezes eu deixei
Você me ver chorar sorrindo...

Sei tudo que o amor
É capaz de me dar
Eu sei já sofri
Mas não deixo de amar
Se chorei ou se sorri
O importante
É que emoções eu vivi...

Em paz com a vida
E o que ela me trás
Na fé que me faz
Otimista demais
Se chorei ou se sorri
O importante
É que emoções eu vivi...


sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Salvem os poetas

Enchem nossos corações
Encantam, fazem rir
Fazem chorar

O cheiro do livro
As letrinhas miúdas
O sabor de cada uma
O sentido
Pronto!

Um riso
Uma lágrima
Um suspiro

Salvem os poetas!

Devolvem batimentos aos corações partidos
Juntam as mãos dos enamorados
Apagam as desesperanças
E renovam nossa fé no belo
No amor
Na dor
Na vida

Salvem os poetas!

Cerejeira seca

Florida, cheia de vida
Cerejeira seca
Voltou a dar frutos
Flores cor-de-rosas se desprendem
E colorem todo o jardim
Cerejeira seca
Saudades eu tinha de ti
Brilham frutinhas vermelhas
Brilha à rua toda
O brilho nos olhos voltou
Cerejeira seca
Deixa os galhos tristes pra trás
Que o inverno chegou
Cerejeira efêmera
Já vai?!
Temi que viesses, não dá pra ficar?
Cerejeira seca
Má!
Voltarei a chorar...
O brilho vai cessar
As cores se apagar
Cerejeira seca
Não pode ficar!

Papai Noel existe!


Não lembro de acreditar em Papai Noel quando criança. Lembro do meu pai tropeçando nos brinquedos que ficaram espalhados na calçada. Lembro de assistir Xuxa e de esperar pelo menos um presente. Lembro de deixar um par de sapatos na janela certa vez. Mas não sei bem se era uma crença...

Eis que muitas coisas mudaram. Crescemos, a inocência ficou pra trás, vimos muitas coisas e o Natal nunca teve muito sentido. É claro que, independente de qualquer coisa, sempre fomos uma família! Mas em meio à bagunça da casa, brigas, bêbados e separações o Natal passava despercebido! Os sonhos se perdem um pouco no caos e, geralmente, era mais triste que feliz.

Pode parecer clichê, mas Deus realmente sabe o que faz!

Hoje eu acredito! Papai Noel existe! Ontem, perto da meia-noite, eu e minha família apagamos todas as luzes e ficamos em silêncio... Ele veio bateu na porta, disse Ho Ho Ho, diexou um presente e foi embora. Papai Noel existe! Ele estava na oração que a minha sobrinha de três anos fez sem que ninguém pedisse! Ele estava no riso da minha mãe! No copo que meu pai quebrou quando passou lá em casa! No abraço do meu irmão! Na comida que eu e minha irmã preparamos! Ele estava lá... e desde 2006 o Natal tem muio mais sentido lá em casa!

Tomara que a sua família seja tão feliz quanto a minha! Tomara que o Natal seja tão bom pra você quanto é lá em casa! Tomara que quando tudo parecer sem sentido e sem esperança aconteça alguma coisa boa, como aconteceu com a gente! Tomara que eu mereça isso por muitos e muitos anos! Tomara que todas as crianças do mundo sejam amadas da mesma forma como eu amo meus familiares! Tomara que nunca falte nada pra ninguém, principalmente amor e fé! E se você deixou de crer, por algum motivo, em qualquer momento da sua vida... Tomara que as luzes do Natal e os olhos de uma criança toquem o seu coração e renovem suas esperanças!
Obrigada! Feliz Natal!


P.S: O Natal pode ser só uma data comercial estressante. Um motivo pra reunir um bando de gente na sua casa e ficar sem seu quarto. Um dia para as empresas fingirem que se importam com você. Um monte de sorrisos e abraços falsos com pessoas que você nem gosta ou conhece... Pode sim! Mas não seja tão mal humorado! Abra o coração e acredite! A escolha é sua!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Spread - Jogando com Prazer

Pra mim, Ashton Kutcher tá incrívelmente delícia nesse filme!

Hahahaha...

As críticas, são críticas! Segundo elas o filme é mais uma comédia romântica sem conteúdo algum! Um filme vazio, com personagens mais vazios ainda. Los Angeles, vida boa, sexo e no final a reviravolta prevista: O canalha se apaixona por alguém que faz com ele o mesmo que ele fez com todas as outras. Enfim, é nonsense... Mas até o sem-sentido tem seu valor num dia estressante! Ajuda a relaxar - Li isso em algum lugar! Eu vou assistir pelo Ashton Kutcher, só por ele! (Babei! Hi hi hi)

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Por uma vida mais doce

The Archies, de 1970 para 2010!

E porque não?!

A vida precisa de um pouco mais de acúcar!

A verdade nua e crua

É por essas e outras que mulheres são de Vênus e homens são de Marte!

Haha...

Boa semana!

domingo, 20 de dezembro de 2009

O que as mulheres querem

Não adianta negar. Toda mulher, no fundo espera ser amada. Desejada, cuidada!E todas se esforçam pra agradar, pra conquistar e pra fingir que não se importam se for necessário! Nos perguntamos por inúmeras vezes se pensam em nós, se sentem nossa falta, se estamos agradando, se não gostariam de estar conosco com a mesma intesidade que a nossa. Odiamos, morremos por dentro, prometemos o fim, mas com a mais esfarrapada das desculpas nos enganamos, nos entregamos e amamos, muito!

Esperamos que liguem, mandem mensagem, sem motivo, só pra encher nosso riso. Não sempre, mas às vezes, pra massagear o ego. Esperamos ser elogiadas e que notem quando estamos com um vestido novo. Esperamos que lembrem de nós com flores roubadas em jardins e bilhetes feitos à mão. Esperamos pelo menos um pouco de romantismo. Queremos que se preocupem conosco. Queremos que nos defendam, que sintam ciúmes, que briguem por nós, que sejam nossos amigos, nossos companheiros. Queremos sim que nos apresentem para os amigos, que falem de nós para os pais e que nos incluam em seus programas.

Esperamos mais! Queremos demais ser valorizadas, ter importância. Esperamos que tenham respeito e consideração por nós. Esperamos que nos avisem onde estão, se vão demorar, com quem estão, porque no fundo, gostaríamos que estivessem conosco, gostaríamos de ser únicas, de ser suficientes. Precisamos de alguma certeza, por menor que seja. Precisamos crer, pelo menos um pouco, que somos amadas...

A maioria das mulheres que conheço são inseguras por natureza. Inseguras ficam carentes, na defensiva. Umas desistem, se tornam auto-suficientes e partem pra outra. Outras, apenas continuam esperando. Umas tem a sorte de um amor mais tranquilo. Outras se perdem em relacionamentos bagunçados que nunca dão em nada.
Achamos que merecemos, nos esforçamos pra merecer! Nos fazemos inteligentes, sensatas, independentes, desinteressadas, seguras. Mas ainda assim, esperamos... E eu, infelizmente, não sou diferente, também espero, acho que mereço e quero mais. Entretanto, sei que esperar é estar sujeito à se descepcionar. Nem sempre às pessoas podem nos oferecer o que buscamos. Aí cabe a cada um se contentar com o que tem ou continuar numa busca sem fim pelo improvável.
A perfeição não existe e no fim das contas, nada do que fizermos será suficiente. Sempre faltará alguma coisa. Por isso, acredito que a felicidade plena está nos momentos, nos pequenos detalhes!
Continue, aproveitando o momento!


Dúvidas da humanidade

O que queremos?
Quem somos?
Como gostaríamos de ser?
Pra onde vamos?
É certo ou errado?


Teve uma época, quando um ser iluminado estava por perto, em que eu fazia previsões e acreditava tanto mais no futuro da humanidade! hoje numa dessas conversas virtuais ele disse assim, meio que do nada:

"Lembra das conversas madrugada à fora no carro?
Hoje é dia 21 de dezembro, faltam exatos 3 anos!"

Não, não esqueci! Mas há momentos e palavras que ficam guardados em gavetas da memória. Dessas que não mexemos muito! Me surpreendi com tal afirmação. Segundo o iluminado eu disse que dentro de cinco anos algo aconteceria para que as pessoas pensassem diferente, uma coisa ligada à política ou a espiritualidade... Não é por nada, mas eu realmente acreditava nisso! E, agora? O que eu me tornei? Será que os sonhos mudaram tanto?

Às vezes passamos uma imagem tão diferente daquilo que realmente somos...
Ou daquilo que pretendemos ser!
E continuamos, não sabendo nada...

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Ah o amor! ( hi hi hi)

Por todas as formas de amor...

Até as desdentadas, malucas e engraçadas, tcha na na na na...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Girls just wanna have fun

Para todas as garotas divertidas que eu conheço!

Cindy Lauper aconteceu em meados dos anos 80 com o lançamento de seu primeiro álbum solo She's So Unusual (1983) e transformou-se na primeira mulher do mundo a ter cinco singles de um mesmo álbum na Billboard. Entre todo o sucesso da loira, o single mais vendido foi "Girls Just Want To Have Fun" com 4 milhões de cópias. Esse foi o hino da geração MTV... e a versão da Miley Cyrus ficou divertida também!

Eu gostei, pode até ser meio nonsense, mas é divertido!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Roda Gigante


E a vida vai girando

Assim como numa roda-gigante

Com seus altos e baixos...

Hora rápida, hora lenta demais

Há dias de espetáculos cativantes

Outros... nem tanto!



Contudo, independente dos obstáculos

Do tempo, das circunstâncias

Ela gira e gira sem parar

Mesmo nos dias em que temos vontade de descer

Ela continua...

Girando, girando...

Roda-gigante, sem parar

Quem dera poder sempre no alto estar!

sábado, 28 de novembro de 2009

Jack Tequila, coca-cola e água!

Para todos os dias ruins, madrugadas surpreendentes!
Para todos os medos e inseguranças, há a prédisposição à aventura!
Para todos os riscos, adrenalina e expectativa...
Para todos os desejos, realização!
Aproveite o dia, a noite, o momento!
Divirta-se!
Saia do chão, dance, tente!
À cada dia coleciono uma nova alegria, uma nova história...
E é isso que dá graça a vida, que enche meus olhos de brilho
E me faz querer sempre continuar!
Pode ser que não seja nada disso
Pode ser que tudo dê errado
Mas se não tentar, como vai saber???
"Everythings gonna be all rigth!"
Rita lee, Arnaldo Jabor e Roberto de Carvalho escreveram um dia:
Sexo é escolha, amor é sorte

Amor é para sempre, sexo também
Sexo antes, amor depois
Sexo vem dos outros e vai embora, amor vem de nós e demora...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Paz, silêncio e só!

Pelos dias em que o caos predomina e a mente demente da gente dá um nó:

Vontade de sair correndo...

Assim sem rumo, sem destino certo.

Você, a estrada, o ar livre e o som no chão!

Paz, silêncio e só!


Pelas dúvidas e crises todas, em dias que a mente demente da gente faz perguntas para as quais não existem respostas:

Vontade de trocar de nome...

Ser outra pessoa, só pra renovar!

Recomeçar, em outro lugar!

Você, a vontade, a solidão e o novo!

Paz, silêncio e só!

Paz, silêncio e só!

Quem olha pra fora sonha, quem olha pra dentro acorda!




Já não me preocupo se eu não sei porque...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Das coisas fora do lugar

Gosto de pensar que ninguém é igual à ninguém. Sou contra toda e qualquer forma de ditadura ou conservadorismo. Pra mim ou se é livre, ou não se vive plenamente. Porém - e provavelmente já falei sobre isso- para ser livre também são necessárias algumas regras... e quando quebro as minhas, me sinto um peixe fora d'água, uma grande idiota! Um passo sem pensar e pronto! Meu quarto, minha vida, meu dia, minha cabeça está uma bagunça! Apesar de não dar a miníma pra tudo que é certinho e vive no lugar, eu detesto me perder!

Parece que criei um manual de instruções e regras pra minha vida. Vivo bem com isso! É bom saber onde se está pisando, pra onde se vai, até onde dá pra ir e com quem está. Não se trata de controlar tudo. Mas é uma forma de defesa, uma maneira racional e independente de viver! Perder o controle, se descabelar, viver tudo que há pra viver é ótimo, mas há de ser ter o mínimo de noção. Eu posso até parecer louca, mas geralmente sei o que estou fazendo (acho rs)!

Um dia talvez algo me surpreenda de uma forma que me faça jogar todas as regras pro alto, mas por hora, não! Não posso sair do meu quadrado confortável e arriscar o que quer que seja! Não mesmo! Tenho medo disso, tenho medo de mim quando começo acreditar que posso... Eu não posso! Não devo, não quero e não vou! Me esforço, me concetro e não me rendo!

Por isso, hora de organizar essa bagunça!

Dizem que quando repetimos uma mentira por mil vezes ela se torna verdade!
Que assim seja!



É como verso popular, chega nas nuvens
Desmancha no ar e sempre volta pro lugar...

domingo, 22 de novembro de 2009

Toda a nostalgia do domingo

Eu nem tenho nada pra dizer...

Domingo à noite é tão, tão nostálgico, tão estranho...



Quinta-feira passada teve "Por Toda a Minha Vida" do Cazuza e hoje eu fique com a música que ele fez com a Bebel Gilberto e o Dé na cabeça e resolvi colocar aqui... É um jeito meio bossa nova, combina perfeitamente com fins de domingo!




Eu nunca sei bem o que sentir... Deixa assim!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O Amanhã Colorido

Por todos os dias coloridos. Pelos amanhãs que ainda virão. Por todos os desejos e sonhos que moram no meu coração. Pelos risos e pelas dúvidas também. Por meus medos! Meus amigos, minah família! Pelas noites estreladas que me inspiram e me fazem lembrar do que esqueci. Por dias cansativos, esses em que me sinto últil. Pelo Natal, Ano Novo... Só pela vontade de continuar, de amanhecer, trabalhar de novo... Tudo isso. Pela vida! Por mim e por você aí...

O Amanhã Colorido
Olha a luz que brilha de manhã, saiba quanto tempo estive aqui
Esperando pra te ver sorrir, pra poder seguir
Lembre que hoje vai ter pôr do Sol
Esqueça o que falei sobre sair
Corra muito além da escuridão... e corra, corra!
Não desista de quem desistiu, do amor que move tudo aqui
Jogue bola, cante uma canção, aperte a minha mão
Quebre o pé, descubra um ideal, saiba que é preciso amar você
Não esqueça que estarei aqui... e corra, corra!
Azul, vermelho
Pelo espelho
A vida vai passar
E o tempo está no pensamento

Ah otimismo bandido que não em larga... hahaha...

Amo muito tudo isso!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Pra não esquecer

Levar a vida menos a sério
Porém, manter os pés no chão sempre que possível
Nem por isso deixar de voar quando tiver vontade
Fugir da internet, pra assim ter mais tempo pra ler, ir ao cinema e ao teatro
Me aventurar mundo à fora em toda e qualquer viagem, mesmo que sozinha
Não esquecer dos objetivos, nunca
Aprender coisas novas, conhecer pessoas novas, sempre
Aproveitar as oportunidades profissionais, mas não esquecer dos dias livres
Se concentrar no dia, no agora e não me perder de mim...
Eu sei o que eu quero, sei o que eu tenho e sei por onde ir
É só uma questão de concentração...
Há muito a ser feito, não é hora de parar!


sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Não passa de ilusão

Ás vezes me sinto mal por não acreditar...
Pareço um peixe fora d'água
Um estrangeiro
A única que não sente, não ri
Não se anima com coisinhas bonitinhas
Não devia ser assim!
Porque no fundo, bem no fundo eu acredito
Mas olhando agora, eu só não sei demonstrar
Desaprendi a crer, a querer...
Não é maldade, tente compreender
Não é inveja, olhe meu sorriso amarelado e tente entender
Não se pode dar o que não se tem
E eu me sinto um estrangeiro...



terça-feira, 3 de novembro de 2009

Faca de dois gumes

Convenhamos:

Há beleza no exporádico! Assim como há naquilo que é raro ou eterno...
Continuo achando que o amor - independente de intensidade e tempo - ainda é e,sempre será, uma faca de dois gumes. Tem até uma canção do Teatro Mágico que diz: "Assim como veio, acabou..."
E então, o que vai ser? Se arrepender de ter feito ou de não ter feito?Aproveitar só uma noite ou esperar que a sorte lhe traga outra oportunidade? Odiar-se amanhã por ter experimentado e saber que acabaria ou odiar-se por não ter ido, não ter dito, não ter vivid0? A escolha é sua!

Você pode julgar e dizer que se apaixonar por uma noite apenas é errado. Pode soltar os cachorros e dizer que é impossível. Esbravejar aos quatro cantos que o amor, mesmo aquele à 1ª vista, não acontece assim. Que amor mesmo, pra valer, só depois de uns meses, anos, talvez nem isso... Eu mesma já pensei desse jeito e é bem provável que ainda julgue como idiota qualquer uma que passar na minha frente dizendo estar apaixonada pelo cara da balada que ligou no dia seguinte. Ou que reprima qualquer sentimento fofinho, meu ou dos outros, com a promoção da liberdade e da diversão!
Você pode considerar o amor de uma noite coisa de vagabundos, de cafagestes, de biscates, etc.

Mas diga lá: Vagabundos não podem amar?


O amor vagabundo é o mais encontrado hoje. Não se tratam só de calçadas. Ele está em todo canto... Alegrando, cortejando, vivendo e... indo embora! Seu prazo de validade é curtíssimo. Assim, pode ser que você o odeie mais que aos outros. Mas uma coisa é certa, mais vale um amor vagabundo do que nunca ter amado!

Aproveite o dia, a noite, o momento!

A questão é: Como não se apegar ao que te faz bem? Como não esperar continuidade? Como saborear só o amor vagabundo? Como não roer as unhas e as pontas dos dedos em esperas intermináveis? Como não encher os olhos dágua quando nos conformamos com o fim daquilo que se quer começou? Como se desprender de nossas projeções absurdas e nos tornarmos apenas amantes aventureiros que não se importam com o depois?

Não dá pra viver com medo do que vem pela frente. Infelizmente não há previsão exata de futuro. Não tem como adivinhar se é o cara certo ou errado, antes de tentar. Não dá pra jogar um sentimento fora antes de arriscar. É idiota, eu sei! Mas quem disse que o amor é racional?!

Aí voltamos à faca de dois gumes, pelo menos pra mim: De um lado medo da solidão e por isso o desejo de estar apaixonada, de outro o medo da burrice e o desprezo por qualquer tipo de sentimento.


Se há equílibrio, eu ainda não o encontrei...



domingo, 1 de novembro de 2009

Menos

É engraçado preencher os questionamentos do orkut sobre sua vida pessoal. Há tantas formas de responder algumas perguntas. Por exemplo, a minha preferida, "Com os relacionamento anteriores aprendi..." Particularmente gosto mais dessa pergunta - apesar de não tê-la respondido no meu perfil - porque ela nos faz repensar algumas coisas e eu a uso como início de uma auto analise.


Meu principal aprendizado do passado é: Leve a vida menos à sério!
Começa com essa expressão, porém, levando a vida menos à sério a gente aprende a ser mais sincero, mais egoísta, mais cara de pau. Perde um pouco a vergonha na cara e se torna mais autêntico, mais espontâneo e por isso mesmo, mais simples. E não há nada melhor que simplificar a vida!

Levando a vida menos a sério a gente aprende a desconfiar e compreender mais, fazendo menos julgamentos. É estranho mas eu aprendi a valorizar mais o amor e acreditar menos em sua existência! Mas também aprendi que você pode amar de verdade, várias vezes na vida... Ou simplesmente pode "amar" o momento, o agora, a noite!


Daí eu aprendi a esperar menos das pessoas. Quando a gente espera ser única na vida de alguém corre o risco de sofrer. Por isso eu optei por saber que não sou a única e provalmente nem a mais especial, mas pelo menos sou alguém. Eu preferi não ligar, não me envolver e não me apaixonar até 2ª ordem... Do que me deixar levar e me iludir com a ideia de que sou só eu, pra um dia descobrir que não e me sentir burra, frágil e enganada!


Eu não peço nada em troca, não espero nada mais... Eu aprendi a ser feliz hoje, só com o que eu tenho à disposição! Tanto faz se não vai ser pra sempre, nem um mês inteiro. Tanto faz se ele não me apresentar aos amigos e não ligar de volta. Tanto faz se não se esforçar pra me ver e nem fizer declarações apaixonadas. Eu me contento com a noite, o prazer da cia e da possibilidade...



Quanto menos tiver, melhor será!
Pra fechar: Se você pensa de Roberto e Erasmo Carlos
"Daqui pra frente, tudo vai ser diferente...
Bom é ser feliz e mais nada!"



quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Amélia, aquilo que era mulher

Salve Amélias!

Sou feminista por natureza na maior parte do tempo, porém, às vezes me revolto com todas as coisas que as mulheres de hoje precisam se preocupar. É muita coisa gente! Eu sei... Vocês vão dizer: "Mas foram as mulheres que quiseram isso!"

Quem disse? Tá, eu gosto da igualdade, de votar, de futebol, de cerveja, de termos profissões antes apenas destinadas aos homens, mas eu canso poxa!

Então ser mulher hoje significa sermos inteligentíssimas, gostosas, divertidas, ótimas na cama, fazermos tudo que o homem faz e com salto alto e ainda sermos mães, esposas, donas de casas e mais um carrada de coisa? Q igualdade é essa?! Não acham que a cobrança está demais?

Nunca paramos! Trabalhamos fora, limpamos casa, cozinhamos, lavamos roupa, cuidamos dos filhos, do marido e dos amigos, vamos à academia, estudamos, lemos, estamos informadas, namoramos, saímos, viajamos, pagamos contas, trocamos pneu e arrumamos motos e acreditem... nunca será suficiente!

Quero férias da minha condição de mulher! Quero que as cobranças terminem... Quero comer um brigadeiro gigante, dormir até mais tarde, assistir novela e filmes românticos, quero deixar a louça e roupa estacionadas até não ter o que vestir, quero ficar em casa, sem se preocupar com o Obama ou com o que o Lula e a Dilma estão fazendo com o Brasil, sem me envolver, sem ter o que fazer... Pode ser?!


Obrigado! Hehehe...

Parabéns à todas as mulheres que sempre serão Amélias, porém com um toque de elegância e modernidade!

P.S: Se alguma mulher conseguir parar de fato me passe a receita, porque eu, quero sempre mais! Apesar de fazer tudo ao mesmo tempo, parece que não estou fazendo nada...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Receita de exorcismo!

Muitos de nós convivem quase que a vida toda com diversas formas de fantasmas e demônios. Por vezes conseguimos nos livrar deles e passamos sem percebê-los. Entretanto, há dias em que tudo que nos assusta ou já nos fez mal simplesmete retorna dos mares profundos da alma.

Uhhhh que papo de assombração por aqui... hahaha...




Quem dera fosse o sobrenatural. Mas não! São fantasmas e demônios bem reais. Desses que a gente se livra uma vez e promete nunca mais chegar perto. Desses que atormentam tanto à nossa vida que nos obrigam a mudar de cidade, de identidade. Assim, para os dias que nos perdemos, fraquejamos e permitimos que os fantasmas retornem, segue uma breve receita:

  • Afaste-se de lugares propícios para encontrar um fantasma!
  • Ocupe a mente!
  • Saia da internet! Leia um livro!
  • Aumente o volume!
  • Desligue o celular
  • Se acabe na academia
  • Converse com os amigos
  • Ria descaradamente
  • Concentre-se no trabalho
  • Olhe à sua volta... A vida melhorou muito
  • Mantenha a mente sempre aberta
  • Não se deixe levar
  • Não esqueça de você, dos seus planos, sonhos
  • E o mais importante: Divirta-se!


Depois de tudo isso, fantasma nenhum poderá se aproximar!
Eu sei o que quero e, não é isso! Não de novo!

domingo, 4 de outubro de 2009

Abaixo o entusiasmo!


É comum que a maioria das mulheres, mesmo às mais espertas, se entusiasmem com qualquer migalha. Uma amiga disse certa vez, que o sexo feminino tem o dom de superinterpretar os fatos! Tanto para melhor, quanto para o pior! Porém, é incrível, mesmo que saibamos tudo isso, mesmo que sejamos inteligentes, bem resolvidas, experts no assunto, acabamos sempre nos deixando levar. Quando isso acontecer, é melhor nem olhar. Mulheres que resolvem arriscar perdem totalmente a noção do ridículo.

Falando nisso tem um site bem legal pra mulherada de plantão: http://www.muleburra.com/mb/ Esses dias as burraldas me disseram pelo twitter: " O amor é ridículo!"

E eu lhes pergunto:

Por que? Por que tem que ser ridículo? Por que temos que fazer papel de trouxas ou loucas? Por que se entusiasmar? Jogar a sanidade e a razão no ralo e arriscar anos de analista? Vale mesmo a pena?

Confesso:

Sou insegura demais para sair do meu quadradinho aconchegante e dar um passo à frente! Prefiro à aventura de um salto de para-quedas que arriscar a ouvir um não, uma desculpa ou uma piada. Quem quiser que me encontre. Me convença. Me surpreenda!

Os apaixonados e defensores do amor de plantão vão dizer que vale a pena ser ridículo e que isso os torna felizes. Mesmo assim, ainda vou prefeir não arriscar. Mesmo que valha a pena!
Abaixo o entusiasmo e viva o pé atrás! \o/

Pra fechar Rita Lee, John e Fernanda Takai, "O amor em pedaços"



P.S: Não confunda entusiamo com amor. Geralmente, antes de ser amor de fato é curiosidade, entusiasmo, falta do que fazer ou carência. Pare e leia um livro, vai passar! Hahaha...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Um dia...

Ainda salto de paráquedas
Vôo num Balão de ar quente
Serei jornalista de fato!
Viajo pra Europa! Com direiro a Torre Eiffel, Big Bang e as pizzas italianas!
Vou também para os E.U.A ver as luzes de Las Vegas, a Casa Branca, tirar um foto nos letreiros de Holywood, comprar uma camiseta daquelas "I S2 NY" e ver um jogo dos Yanks num estádio!
Um dia...
Ainda faço a diferença no mundo...
Viro DJ
Terei uma filmadora pra gravar as mais belas imagens da vida e fazer um filme!
Darei um furo de reportagem no rádio!
Tocarei bateria pra valer!
Serei dona ou coordenadora de uma rádio!
Um dia...
Realizarei todos os meus sonhos malucos!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Das novidades que aprendi a gostar

Eles são sempre bonitinhos! Sempre estão com mais 3 ou 4 bonitinhos! No começo eu não dava nada, que dirá atenção, mas aprendi a gostar! Bandas como King's of Leon, Fall out boys, Kaiser Chiefs, The Kink's, McFlay, Arctic Monkeys e tantas outras, simplesmente não faziam parte do meu playlist. É, já fui muito preconceituosa! Pra mim ou era o rock (aqueles clássicos mesmo) ou não era. Mas tudo muda e tava mais que na hora de rever alguns conceitos.

King's of Leon por exemplo, mandam super bem!

Os irmão Caleb, Jared e Nathan Followill junto com o primo Matthew Followill estão na estrada desde 2000 e, apesar de serem americanos é no Reino Unido que fazem o maior sucesso. O 1º CD Youth and Young Manhood lançado em 2003 foi considerado, pela imprensa inglesa com um dos 10 melhores albúns de estreia! Deste eu lembro bem da Molly's Chambers, era ótima pra dançar!

O 2º CD veio no fim de 2004, "Aha Shake Heartbreak". Foram 500 mil cópias vendidas em um ano na Inglaterra e um disco de platina. Aí os meninos de Nashville ganharam o apreço de Bono Vox, da galera do Pearl Jam, Pretenders e de ninguém mais e ninguém menos que o próprio Bob Dylan. Abriram vários shows pra essa turma consagrada e até saíram juntos em turne.

Depois, em 2007 veio "Because of The Times" com destaque pra Charmer e mais uma vez a banda liderou as paradas britânicas. Finalmente no fim do ano passado saiu Only by the Night, que até o momento eu estou adorando. Uma das músicas Use Somebody, tá na trilha sonora da novela das 8 da Rede Glóbulos de Televisão e acabou ganhando mais destaque... E é bem linda mesmo....

Era isso pessoas...

Ouvir, ver, sentir coisas novas e diferentes sempre vale à pena!

Bjitos!

domingo, 16 de agosto de 2009

Time is on My Side! Yes, it is

Eu só queria postar pra dizer que estou feliz!

Agora, nesse exato momento, me sinto uma das pessoas mais felizes do mundo. Não, eu não estou bêbada! Também não ganhei na loteria. Ainda não encontrei o príncipe encantado e nem perdi aquelas famosos quilinhos. Mas eu tô feliz!
Me sinto em paz com o meu coração. Talvez, os poucos momentos de reflexão do fim de semana tenham valido por uma vida inteira. São coisas que todos sabemos e que por vezes ignoramos propositalmente, aí sofremos sem razão. São constatações simples, mas que valem a pena ser lembradas, pelo menos no meu caso.
* A vida é feita de fases que terminam e nos deixam cheios de saudades. Porém, essas fases fazem parte de ciclos que se renovam constantemente. Coisas boas vão, coisas boas vem e nada impede que elas fiquem mesmo que um pouco modificadas.
* Não dá pra viver de passado. Nem construir um futuro só com o que já passou. No fim das contas o que importa é o presente e, o que ainda virá!
* Se há uma coisa sem a qual não se pode viver, chame-se COMPREENSÃO. É preciso dela pra entender os pais, os amigos, o chefe, o vizinho, o namorado. É preciso compreender sempre que todos somos humanos e cometemos erros até em pensamento. Não somos perfeitos, jamais seremos.
* Eu posso ser criança e egoísta o suficiente pra olhar pra trás e culpar meus pais por todos os meus maus momentos ou compreender que todas as decisões tomadas antes pareciam realmente boas para o momento. Todos aprendemos com os erros, até eles!
* Eu posso me fazer de vítima e me sentir abandonada pela minha melhor amiga só porque ela decidiu mudar de vida sem me consultar ou compreender que ela vai continuar sendo uma grande amiga, mesmo que não esteja tão próxima, mesmo que as coisas estejam totalmente diferentes.
* Eu posso controlar ao máximo todos os meus passos e dizer que jamais cometeria os mesmos erros, mas isso é impossível! Ainda terei que cometer muitos erros pra saber o que é certo... se não me permitir isso, nunca saberei nada!
Mesmo que o mundo não acabe amanhã, o pra sempre, sempre acaba, antes que de nos darmos conta todas as pessoas que amamos terão ido embora, por isso viva o hoje do melhor jeito possível, aproveitando todas as oportunidades. Há erros que valem a pena serem cometidos.
A vida com espontaneidade tem muito mais graça!




quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Recomendações

Queridos amiguinhos, trouxe duas recomendações de filmes.
Para nós mulheres "Ele não está tão afim de você". Os meninos também podem assistir, mas creio que essa seja uma pira feminina. Um filme sobre relacionamentos, regras e exceções. Bem básico: ELE NÃO VAI TE LIGAR, PORQUE NÃO ESTÁ INTERESSADO! Eu adoreiiiiiiii, tipo é meio idiota, mas é divertido e pra mim teve sentido, foi importante ver dramas femininos na tela... haha... Assistam e tirem suas próprias conclusões. É romântico e divertido, recomendo:


Pra quem gosta de ação, assistam "O procurado". Já pensou uma bala fazer curva?! Pois é! Além disso, o filme faz a getne pensar no que quer da vida. Ou no que tem feito com ela. Pra variar a escolha é nossa. Veja o trailer:



quarta-feira, 5 de agosto de 2009

De repente...

É amor...

Ou só mais um desencontro...

Quem sabe não é apenas mais uma bela sessão de comédia romântica? Pois bem, o filme é de 2005, eu não lembro, mas acho que nunca tinha assistido. É divertido, envolvente e passa uma mensagem legal. Além disso eu adoro o Ashton Kutcher.




O filme é legal por trazer toda essa ideia de aventura, de romance ou sei lá. Isso fica ainda mais vísivel em duas canções. A do Bon Jovi I'll Be There For You, com a qual ele faz uma serenata pra ela e, a outra quando estão viajando, comendo um monte de porcorias, que se chama Save Tonight de 1997, do Eagle Eye Cherry.


Na maior parte do tempo eu faço planos, traço metas e rotas, nem lembro mais quantas boas oportunidades já perdi por seguir um cronograma. De qualquer forma, acho que melhorei bastante com o passar dos anos - ainda bem! Numa das tantas conversas com a Carol, quando pra variar estávamos fazendo planos, ela disse: "A gente vive falando de futuro e nós nem sabemos como vai ser". Até o Lenon já disse isso: "A vida é aquilo que acontece enquanto você está planejando o futuro." Assim, a dica de hoje é: Vamos viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir, planejar ser pegos de surpresa... Agora! Já! Sem perder nenhum detalhe!


Você pode até dizer que isso é só filme, e é mesmo oras, as coisas são diferentes na vida real e o Lennon tá morto! Haha... mas quem se importa?! Eu não! Quero sim viver tudo que há e se vierem desencontros - eles sempre vem! Se nada der certo - Quando dá?

Se tiver que ser será!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Aprendendo

Com o passar do tempo acaba-se aprendendo
Que a vida nunca é igual, mesmo que os dias se pareçam tanto
Que a felicidade muda constantemente
Que pessoas vem e vão
E muitas vão, contra à nossa vontade!

Depois de muitas cacetadas, a gente acaba aprendendo
A ser mais paciente, menos egoísta, mais realista
A aceitar a vida como é, sem grandes descepções

Com o passar dos anos eu fui aprendendo
A controlar a minha maluquez e todos os meus rompantes
Mas volta e meia, simplesmente prefiro a loucura
Aquilo de estourar, desistir do mundo, jogar tudo pro alto
E claro, me arrepender horas depois

No fim das contas, a gente até se revolta
Mas aprende a ficar sozinha, a gostar disso
E a não culpar os outros pela nossa solidão...
Aprende a andar descalço nesse mundo de asfalto e sem coração
Não está ruim, só diferente e ainda vai piorar muito!


Um belo dia resolvi mudar...

Como é de praxe, todas as segundas-feiras eu acordo com vontade de mudar. Começo um novo regime, que termina na terça. Resolvo chegar no horário no trabalho, o que só dura até quarta! Mudo hábitos, começo a fazer o melhor e procuro só pensar positivamente. Assim, não é a primeira vez que eu resolvo dar um novo rumo pra minha vida. Mas sei lá, dessa vez eu realmente estou revoltada com a minha atuação no mundo.
Ontem o Duh, a Drica e o Lucas vieram aqui na rádio e num momento, sem maldade e meio sem perceber alguém disse: "O que um radialista faz?" Ou algo do tipo, querendo dizer que eu realmente não faço nada, hauhauh, o que não é mentira, tanto que eu expliquei que eu entro no orkut, atualizo o blog, entro no twitter, essas coisas zuper importantes. Além disso eu discuti com uma guria na volta do show do Capital e isso também me fez pensar o que eu tô fazendo da vida. Por mais que eu tenha ficado puta da cara, ela tem razão, em partes! Também tem uma questão mais particular de desencontro, sabe isso de ficar esperando uma coisa que não vai vir... Aliás ontem a gente foi comer no China in Box e a minha sorte do bolinho dizia: "Enquanto permanecer superior à sua sorte, a felicidade não o abandonará!" Ou seja faça acontecer, não fique esperando as coisas cairem do céu!
Enfim, eu sei, e muitos dos meus amigos sabem que eu queria fazer mais e que eu realmente me acomodei no trabalho. Inclusive a vida é muito diferente do que eu imaginava quando tava na faculdade. Até mandei uma msg pra Podre dizendo isso na sexta de madruga: "Podre a vida é muito triste depois da faculdade! Vc faz falta!" E ela respondeu: "Não é triste, só é diferente!"
Eu tô de saco cheio! Tô triste com o rumo que as coisas tomaram e hoje, agora, decidi que vou mudar, mais uma vez e de novo, e quantas mais forem preciso. Chega de paradas desnecessárias... Sabe, é a sensação de que ainda falta muitooooo, que eu não tô fazendo nada e que tô cansada de esperar! Se eu comparar o que tem aqui, com o que tem lá então, nem se fale, falta muitooo mesmo!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Ases Indomáveis

Quem olha esse título pensa: "Do que será que ela tá falando?!"

Como já mencionei estou atrasada nas postagens então... lá vai:

Acho que já faz mais de um mês, mas rolou em PG city um show cover do Elvis Presley e, eu e Ana Cartolina fomos embaixo de chuva conferir. Foi divertido. O Elvis é muito magro e faz umas piadas bem "danadinhas", mas até que canta bem! O Marcos Gonzatto da Faiche toca na banda, que inclusive é a melhor banda Elvis da América Latina, boa mesmo! Tirando o microfone desligado das vocais e eu não não querer tirar foto com o Elvis, foi tudo bem legal!

Sei que durante o show rolou uma música que eu já tinha ouvido, mas não lembrava aonde. Aí é claro, fui procurar e, por incrível que pareça, a música faz parte da trilha sonora de um filme conhecídissimo de 1986 - Choquei! - Top Gun! Lembra?




Clássicos da Sessão da Tarde meu queridos, clássicos!

O filme é dirigido por Tony Scott e ganhou Oscar de melhor canção para Take My Breath Away do grupo Berlim. É provável que eu tenha assistido em meados dos anos 90, por isso resolvi assistir de novo e, é tão legal! Hahaha... O Tom Cruise ainda era um bêbe! Lembro que nessa época ele e o Brad Pitt era os caras, os galãs.

Tá! Mas o que tudo isso tem a ver com o show do Elvis Cover em PG?

Acontece que a tal música que eu ouvi no show é a mesma que o Maverick canta pra Charlote num bar, assim que a conhece. Chama-se You've Lost That Lovin' Feelin... e é linda...

A música é da dupla Bill Medley e Bobby Hatfield, os Righteous Brothers. Eles gravam de 1963 até 1975 e tocaram ao vivo até 2003 quando Hatfield morreu. "You've Lost That Lovin' Feelin" foi o maior sucesso da banda e é a 100º maior canção da história da música. Bom né?!

Espero que tenha acrescentado algo diferente no seu dia!

Boa semana pessoinhas!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

A dona da história

Como estão todos? Vivos? Que bom!

Desde a última postagem muitas coisas aconteceram... Começando com a presença de Renato Aragão por essas bandas, passando por absinto e bolinho na grama no niver do Vegetal, até dormir de crachá. Mas isso não vem ao caso... eu continuo tentando por as ideias e as postagens em dia!
É certo que sempre foi o contrário.
No ínicio Deus criou... não, não é isso.

Na infância, apesar dos meus sonhos mais gloriosos, eu brincava de boneca, pensava em ser dona de casa, ter uma família e até cozinhava. Mas, as coisas foram mudando e tornaram-se completamente diferentes durante a faculdade. Os meus sonhos mudaram, meus sentimentos mudaram e isso foi difícil pra mim. Eu via o mundo de um jeito e de repente nada daquilo existia mais. Já falei sobre isso. Só que antes, parece que eu estava fugindo de uma realidade certa. Além disso eu era uma criança! Agora não. É diferente! Eu sei o que tô dizendo... (eu acho!)

Pode ser que eu apenas não veja a possibilidade de ter um futuro estável. Quem sabe se eu tivese um namorado?! Eu já quis casar, ter filhos, ser dona de casa, ter um carro, uma casa com cerquinha branca e almoçar aos domingos na casa da sogra, mas agora, agora mesmo, eu não vejo sentido nisso! Assim como muita gente não vê sentido numa vida instável, indo e vindo, fazendo todo dia um horário ou todos os horários de uma vez.
Pode dar certo. Mas sinceramente, até hoje eu não tive boas impressões disso. Desculpe. Eu sei que existe, sei que pode funcionar, mas parece realmente que eu não nasci pra ser "normal" ou "estável". Aliás eu sou normal dentro da minha instabilidade! Eu sou normal dentro das coisas mais absurdas que eu espero da vida! Há normalidade nas minhas loucuras, nos meus sonhos, eles só são diferentes de uma maioria e iguais à uma minoria alternativa. Não é uma ideia radical. Se um dia eu achar que consigo eu mudo. Mas por enquanto, eu simplesmente não me vejo feliz naquilo que é estável!

Falando nisso, e pra não deixar isso aqui ser só mais um desabafo, lembrei de um filme: "A dona da história!" Já assisitiu? Eu recomendo para todas as mulheres que tem crises existeciais. Eu dormi em alguns momentos, mas em todos que eu tava acordada, adorei! Vou assistir de novo!



O filme é de 2004 e conta a história de Carolina (Marieta Severo). Com 55 anos, passando por uma crise pessoal ela tem a oportunidade de voltar ao passado e ver como a vida teria sido se tivesse tomado outros caminhos. A direção é de Daniel Filho e é baseado na peça teatral de João Falcão. Eu não encontrei um trailer, mas a música é bonitinha e tem várias cenas legais...

Eu não sei nada da vida, não sei nada do meu futuro, não sei nada... A gente pensa de uma forma quando está solteiro. De outra quando está namorando. De outra quando está casando. De outra quando está se separando. De outra quando está velho. De outra quando está recomaçando. De outra quando já não está pensando... As coisas mudam, voltam e mudam de novo. Só o que resta e seguir vivendo, sem medo de se arrepender das decisões que tomamos, com ou sem estabilidade, com ou sem aventura, com ou sem monotomia...

"Eu posso estar completamente enganada, posso estar correndo pro lado errado..."

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Quem quer ser um milionário?

Caraca, tô super atrasada nas postagens. Pra vc ter uma ideia, hoje é o Dia Mundial do Rock e é bem provável que eu fale sobre isso só em dezembro... Bom, vamos lá! Tentarei trazer para os camaradinhas as infinidades de coisas - interessantes - que eu tenho visto, ouvido, lido ou pensado. Pra começar:
Quem quer ser um milionário?
Eu quero! É claro!
Sabe essas pessoas que nunca desistem do que querem? Mesmo que seja impossível, arriscado ou que você possa morrer tentando (que é praticamente a mesma coisa)? É, o filme fala disso... Mas o que move Jamal Malik tem mais relação com sentimento do que com grana. Mas não é só isso, o filme tem muito mais que drama e romance. Lembrando que essa é a opinião de uma reles espectadora. De qualquer forma, não é por acaso que "Quem quer ser um milionário?" ganhou 8 Oscar's. Incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor para Danny Boyle!


Além disso, a trilha sonora é bem legal, diferente claro, mas legal. Alguns sites contam que A.R. Rahman, o responsável pela sonzera, produziu tudo em apenas 20 dias. No final todo mundo dança - bem no estilo dos filmes indianos. A música estourou nas rádios na voz das Pussy Cat Dolls e chama-se Jai Ho, que quer dizer: Vitória!



Sei lá, podem até dizer que tudo não passou de sorte, mas como o próprio filme deixa claro, não é sorte, é destino! E pra mim, somos completamente capazes de decidir se mudamos ou aceitamos o nosso!

Não assistiu? Assista, vale a pena!
P.S: Me motivei a escrever essa postagem depois de conversar com um dos meus melhores amigos. Duh, é pra vc!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Pro dia nascer feliz

Hoje fazem 19 anos que Agenor de Miranda Araújo Neto nos deixou!
Cazuza, cantor, compositor, poeta!

Eu não vou falar nada sobre a história dele. O básico todo mundo já sabe: Ele era vocalista do Barão Vermelho, e junto com Roberto Freja fez uma das melhores duplas de compositores que o Brasil já viu! Em julho de 85 deixou o Barão para seguir carreira solo. Era um boêmio e, no meu ver, o bicho! Adoro as músicas dele, Ideologia, Maior abandonado, O tempo não para, Exagerado... são tantas e todas ótimas!

Pro Dia Nascer Feliz faz parte do album Barão Vermelho 2 de 1983. No Rock in Rio de 85 Cazuza cantou essa música ao anunciar o fim da ditadura e a eleição de Tancredo Neves. Massa né?!



Presente

Achei uma versão da minha idade da música "Flores em Você" do Ira!


Sabe?! Apesar de todos os pesares, nesses 22 anos de vida, eu tenho muito mais pra agradecer do que pra reclamar! É, eu ainda não cheguei lá, inclusive falta muito, mas foram tantas coisas até aqui, que sim, valeu a pena! Valeu a pena mesmo!

"De todo o meu passado
Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois
Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você
Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer:
Que vejo flores em você!"

Enfim, obrigado! Que venham os próximos 22!

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A energia nunca morre!

Bom, como a maioria já sabe, meu negócio é rock. Nunca fui fã de música pop, hip hop e afins - Salvo exceções. Entretanto, algo despertou meu interesse recentemente.

Senhoras e senhores, apresento-lhes: Black Eyed Peas!


O grupo nasceu em Los Angeles em 1995. Entretanto, o sucesso só aconteceu em 2003 com a entrada de Fergie nos vocais e o lançamento do album Elephunk. Do qual saiu aquela gravada com o Justin, Where is the love? Entre outras que também gosto.

Porém, até algumas semanas atrás eu não me importava tanto com eles, como agora. É o seguinte, The E.N.D (Energy Never Dies) é o 5º, mais novo e delicioso album do Black Eyed Peas! Os hits são Boom Boom Pow, que eu odiei e I gotta felling, que amei! Me disseram que é um disco feito pra dançar, que parece um festa o tempo todo!

Tomando por base I gotta felling, tenho certeza que é verdade! A música é alto astral, pra cima, divertida eu adorei, vale a pena conferir:





Tezão né?!

Que seja assim o mês inteiro, alto astral, energia, diverção!

Outro mês

Antes de começar, oficialmente, a segunda metade do ano vamos terminar o que ficou pra trás! Assim, essa postagem está para dizer que:

  • Adoraria começar o mês de julho mais animada!
  • Sinto falta de ter o que fazer
  • De ficar pra exame na faculdade...
  • Sinto falta de ter férias da faculdade, era tanto estress que valia a pena!
  • Alguns superiores continuam acreditando que eu acredito neles
  • E eu continuo fingindo que acredito porque não me resta opção!
  • Mesmo assim, mantenho a esperança, minha hora há de chegar!
  • Sinto dizer, mas infelizmente, nada vai melhorar de um dia para o outro
  • Ainda assim, continuarei, porque não gosto e nem posso desistir
  • Vou fazer 22 anos daqui 5 dias e, não, nem tudo é como eu sonhava quando tinha 12
  • Mas algumas coisas são melhores
  • Só sinto que faltam mais sentimentos nobres!
  • Ou talvez, o que falte mesmo, seja a minha crença nestes sentimentos!
  • Se puder pedir alguma coisa de presente:
    • Acreditar de verdade nas coisas bonitas. Acreditar mais nas pessoas! Acabar com todas as minhas desconfianças. Mesmo que eu me iluda sempre, que só haja mentira e engano. Mesmo que eu seja boba! Só quero acreditar de novo! Chega de procurar o lado errado das coisas pra compravar que o que eu quero não existe. Não quero mais encontrar mil defeitos para compravar que nada é perfeito. Deixe que eu em engane e me apaixone pelos erros, deixe pelo menos que eu tente me apaixonar de novo!
    • Ou então quero cair na real de uma vez por todas, sem morrer de tristeza, aceitar que tudo é como é, porque é e é bom! Assim eu não me importaria que não existisse nada de nobre, que fosse muito mais físico do que emocional! Assim eu aceitaria o sapo mais escroto e deixaria de acreditar em príncipe encantado! Não falo só de romance, falo da vida, da profissão, dos sonhos.
  • Enfim... agora sim, vamos começar mais um mês, mais metade de um ano!
  • Agradeço por tudo até aqui e continuo buscando o que ainda não veio!
A vida continua só começando...

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Ele tem!

E aí meus queridos amiguinhos? Tudo certo?!


Gostei do novo comercial da Vivo:




Não é por nada especial. É pela música! Acabo de descobrir que gosto de Sidney Magal. Ele tem uma pira, uma coisa bem brasileira, algo do tipo "O meu sangue ferve por você!" hahaha. Pô, eu preciso de coisas contagiantes, quer mais contagiante do que ele?


É brega, eu sei, mas é tão legal! Hahaha... E afinal de contas, ele ajudou a trazer a lambada pras nossas vidas, pense, o que seria da gente sem lambada?

Além disso, tem uma música dele no filme "Jean Charles", que acabou de chegar aos cinemas. O filme tem direção Henrique Goldman e conta a história de Jean Charles de Menezes (Selton Mello), um eletricista mineiro vivendo ilegalmente em Londres e morto em julho de 2005 por agentes do serviço secreto britânico no metrô local, confundido com um terrorista.

Eu quero assistir...

Por enquanto é isso, daqui a pouco tem mais... bjus

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Onde estará Jessica Rose?

Como diria meu querido Vaz:

Olá animaizinhos, quanto tempo? Como vão suas mães?

Desculpem, sei que faz dias que não posto nada decente por aqui, mas o mês de junho está sendo pior do que eu imaginava. Pra quem achava que as coisas não podiam piorar, pois é, elas pioraram... Maldita Lei de Murphy!
Entre outras coisas, tô quase acabando de ler "1984" do George Orwell, e é bom mesmo! Uma pira, claro, mas muito bom. Tem alguns momentos que a linguagem é "mais difícil", pra não dizer chata, mas nada assim fora do normal, é só prestar um pouquinho de atenção que vai! De qualquer forma, se eu tivesse lido enquanto tava na faculdade teria evitado várias crises existenciais. Pelo menos, não me sentiria a única a pensar que estava tudo errado...


"Viver dia a dia, semana a semana, esticando um presente que não tinha futuro, parecia um instinto irresistível, como os nossos pulmões sempre procuram inspirar, enquanto existe ar"

"Graças à falta de compreensão permaneciam sãs de juízo. Apenas engoliam tudo, e o que engoliam não lhes fazia mal, porque não deixava resíduo, do mesmo modo que um grão de milho passa, sem ser digerido, pelo corpo de uma ave"

"Se há esperança, está nos proles"

"Não é fazendo ouvir a nossa voz mas permanecendo são de mente que preservamos a herança humana" (...)

O livro foi publicado em 8 de junho de 1949 e retrata o cotidiano numa sociedade totalitária. O título vem da inversão dos dois últimos dígitos do ano em que o livro foi escrito, 1948. Ok?! Leiam, é importante!

Além disso, assisti 70 episódios de um desenho animado, do tipo manga, dos anos 90.

Será que você lembra de Sakura Card Captors?


Eu gosto de todos os episódios, não sabia qual postar, mas tá aí, a última parte do penúltimo capítulo. Li vai se declarar pra Sakura e ela terminará de transformar todas as cartas Clow. Ain... é tão bunito! Hehehehe... É, e daí?! Viciei mesmo! Enquanto não terminei de assistir todos os episódios não parei. Devia ter uns 10 anos quando passava na Globo e eu adorava. Tudo que tivesse romance e aventura eu assistia, chegava a chorar. Agora vou procurar assistir Capitão Planeta, Cavalo de Fogo, Caverna do Dragão, etc. Isso tudo por conta da crise de aniversário desse ano. Nostalgia pura!

Ai ai, espero que estejam comigo no próximo capítulo para dizermos juntos "Libeeeerte-se!"

Até!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Ideal = Ideia, imaginação

Mais um dia dos namorados, solteira! Sabe que não é o fim do mundo?! É só um dia, aí todos os outros são nossos novamente. Os apaixonados vão dizer que isso é pura inveja, mas não esquenta não, só tô tirando um sarrinho. Pra comemorar, me dei de presente uma ida ao cinema sozinha. Não, isso não é depressão e eu ainda não estou maluca. Pode me chamar de sadomasoquista, afinal, enfrentar sozinha uma sala lotada de casaisinhos apaixonados aos beijos e amassos em pleno dia dos namorados é no mínimo tortura, mas não... Nem foi tão ruim assim. Inclusive, foi a coisa mais natural do mundo e pretendo repetir a dose sempre que possível.

Na tela passava "A mulher invisível", do Claúdio Torres.



Eu gostei! Talvez e principalmente pelo ator, mas também pelas músicas, pela comédia em si... Entre outras coisas o filme tem Janis Joplin, Ramones e Lobão na trilha sonora. Deu até pra refletir sobre o tema. Por exemplo, quando o Pedro (Selton Mello) descobre que a Amanda (Luana Piovani) é invísivel, ele faz um jogo de palavras entendendo que ideal é igual a ideia, que por sua vez só pode existir na nossa mente. Não que ideias não possam se tornar realidade,. Mas da imaginação pra vida real há um longo e árduo processo de produção. Assim sendo, concluo que: Tenho idealizado demais o homem dos meus sonhos.

Semana passada na tal "Festa da Tequila", numa das vezes que me perdi da Carol, parei e pensei "O que eu tô procurando não tá aqui!" Fato! Dei muitas e muitas voltas de um lado para o outro e nada me fez parar. O que é que eu tô pensando? Que meu príncipe encantado vai dar um mole desses e aparecer do nada numa festa universitária, bater o olho em mim, se apaixonar, me ligar no dia seguinte e me pedir em casamento daqui uns meses? Claro que não! Isso só acontece em filmes queridinha... Enfim, paremos de sonhar e vivamos hoje aquilo que está bem ao nosso lado. Porque não dar uma chance para o colega de trabalho, para o vizinho, pra um persistente, um amigo nerd? Afinal, reza a lenda que enquanto o certo não aparece a gente se diverte com os errados! Vai que numa dessa o errado é certo?!

Pra encerrar nada melhor do que ela, Janis Lyn Joplin.

Ela nasceu em janeiro de 1943 nos EUA. Em 1960 foi para a Universidade do Texas onde começou a cantar blues e folk com os amigos. Bebia e usava drogas demais. Veio ao Brasil em fevereiro de 1970 e apavorou; foi expulsa do Capacabana Palace, fez top less, nadou nua na piscina do hotel e quase foi presa. Morreu em outubro do mesmo ano de overdose. Mas o mais importante de tudo isso era a voz inconfundível presente em músicas que até hoje mexem com nosso coração. "A woman left lonley" tá no filme e eu adoro a Janis mesmo!

sábado, 13 de junho de 2009

Rock e futebol?!

É, nessa linha de que o rock está em tudo, não é que o encontrei no futebol?!
Eu não sabia, mas Kaiser Chiefs é também o nome de um dos times mais populares da África do Sul. O clube foi fundado em janeiro de 1970 e lá, pelo jeito, o povo é tão apaixonado por futebol quanto aqui. Com a proximidade da Copa do Mundo de 2010, temos a possibilidade de conhecer um pouco mais sobre aquele país, seu futebol e, claro, sua música.
Mas afinal, o que o time de futebol tem a ver com a banda britânica?
Eu explico. Os caras do Kaiser Chiefs (banda) são fãs do time de futebol Leeds United. O capitão do Leeds, Lucas Radebe, jogava no Kaiser Chiefs da África do Sul. Assim, Ricky, Andrew, Simon, Nick Baines e Nick Hodgson acharam um jeito de homenagear o Leeds.


Pra quem não sabe a banda foi formada em 2003. Lançou seu primeiro single em 2004, "Oh My God", mas foi o lançamento do segundo single "I Predict a Riot" que levou o grupo às mídias nacional e internacional, atingindo a 22ª posição da mesma parada em novembro.



Sacaram?!

É o Rock!

É simples. Olhe ao seu redor. Não é o amor. É o rock que está em todos os lugares! É o rock que une às pessoas, que as escuta, que fala pra elas, delas e com elas. É o rock que faz nosso coração bater mais forte. É o rock que pulsa em nossas veias, que faz nossos dias mais gloriosos. É a pegada da guitarra, o som do baixo e a batida nos pratos da bateria, que movimenta a vida.

É o rock'nroll que faz pessoas de todas as idades saírem pra rua em dias frios. É o rock que une emos, hardcores, punks, metaleros, reggaeros, skatistas, motociclistas, velhos bêbados, maconheiros, românticos e tantos outros num mesmo lugar. É o rock que faz com que abrecemos nossos amigos e inimigos com vontade, com carinho. O rock faz com que queiramos compartilhar nosso pão. Ou nosso vinho. Ele permite de fato amar ao próximo como a si mesmo, respeitá-lo e desejar-lhe sempre o melhor. Para o rock não há nada melhor do que um show de graça, ao ar livre, no meio da praça!

Ali encontramos velhos conhecidos, revemos amigos, matamos saudades. O rock é o motivo. É a trilha sonora dos nossos melhores momentos. Ele sempre esteve ali. Na voz rouca de um cabeludo. Num jeito estranho de dançar. No jovem que se veste como Ozzy. No corajoso que cola no palco. Na gentiliza de dividir o gole. No cabelo colorido da menina. No sorriso, no grito, no balançar das cabeças. Numa bateria ou guitarra imaginária. No meio do povo. Em todos os All Stares espalhados no chão sujo. É o rock e nada mais!